Da música e das boas pessoas

Do meu trabalho, gosto especialmente das partes em que salto da secretária. Quando posso conversar com gente boa que sabe sensibilizar-se com dons, sons e habilidades que não domino. Gosto desse momento de ignorância, do grande “ai é?” que me torna mais curiosa sobre tudo e sobre nada em particular.

Tenho uma profunda admiração pelo Maestro Rui Massena. Por ser tão absolutamente genial no que faz, no que cria e no que transforma sem nunca perder a vontade de conversar, de aprender mais, de se dar mais um bocadinho. Gosto desses génios sinceros que não se deixam abalar pelo mundo que lhes aperta a mão.

É quase comovente descobrir traços pequenos de uma ingenuidade atenta, aberta a saber mais dos outros, dos talentos dos outros, das nuances inimitáveis dos que sabem criar, apesar de todos os defeitos. Que são os defeitos quando a arte é generosa?

O meu trabalho dá-me a oportunidade, escondida no meio de tanta câmara e tanta modelação dos comportamentos, de sentir o mundo para lá do mundo que podia conhecer. E isso é maravilhoso.

Advertisements